Programa SPEC – FAPESP

A submissão de projetos da USP ao programa SPEC (São Paulo Excellence Chair) da FAPESP consiste de duas fases. Na primeira fase há uma avaliação pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação (PRPI) para verificação dos requisitos e da excelência do pesquisador e da importância do projeto. Uma vez isso considerado e aprovado pela PRPI ela encaminhará consulta à FAPESP sobre a viabilidade e excelência da proposta. A aprovação nessa fase é apenas um credenciamento de possibilidade e sinalização de que o projeto poderá ser submetido à FAPESP para a avaliação na segunda fase. Apenas os projetos que obtiverem esse credenciamento poderão ser submetidos ao programa SPEC.
Sendo inicialmente credenciado pela FAPESP, nessa primeira fase, o proponente receberá a orientação para preparar o Projeto a ser efetivamente submetido e a PRPI dará assistência para a elaboração do projeto. Nesse momento ocorrerá todo o rigor da avaliação como no caso de Projetos Temáticos. O credenciamento da primeira fase não garante a aprovação final do Projeto. Os recursos concedidos pela FAPESP se assemelham a um projeto temático e não aprova pagamento de salários. Assim, havendo a aprovação final do projeto SPEC a USP se compromete, em contrapartida, a contratar o professor agraciado com a cátedra com um Contrato de Pesquisador Visitante pelo período que ele estiver na USP. O contrato de Professor Visitante da USP é regulamentado pela Resolução 7066 de 19 de abril de 2016
(http://www.leginf.usp.br/?resolucao=resolucao-no-7192-de-19-de-abril-de-2016).